quarta-feira, 20 de fevereiro de 2013

MAR-Á-TONA

A SINFONIA DO MAR

Maríntimo de mim
dedilho tua música nos dedos
Dentro de ti sou pluma
a ti entrego segredos

no teu amor me espreguiço
meu eterno namorado

Teus longos braços me abraçam
teus doces marulhos me exitam
teus beijos a boca me adoçam
meus desejos em ti gritam

No fundo do teu silêncio
sempre ouvi os sons da vida
contigo vou e não penso
nas tuas ondas erguida

Já esperei tuas marés
maríntimo e navegante

Já fui tua nas maresias
eterno e sábio amante
há minha alma não mentias
amando meu corpo errante

Já minha alma tu querias
pois que ta ofereço ,é tua
ensina-lhe sabedoria
em ti tudo deságua

A sinfonia do Mar
é o começo da vida
gestada no meio da agua
aos seus olhos fui nascida

Tua cantiga é constante
teu humor é pertinente
a ti oh Mar dos poetas
te dou versos de presente
MAR-Á-TONA

A SINFONIA DO MAR

Maríntimo de mim
dedilho tua música nos dedos
Dentro de ti sou pluma
a ti entrego segredos

no teu amor me espreguiço
meu eterno namorado

Teus longos braços me abraçam
teus doces marulhos me exitam
teus beijos a boca me adoçam
meus desejos em ti gritam

No fundo do teu silêncio
sempre ouvi os sons da vida
contigo vou e não penso
nas tuas ondas erguida

Já esperei tuas marés
maríntimo e navegante

Já fui tua nas maresias
eterno e sábio amante
há minha alma não mentias
amando meu corpo errante

Já minha alma tu querias
pois que ta ofereço ,é tua
ensina-lhe sabedoria
em ti tudo deságua

A sinfonia do Mar
é o começo da vida
gestada no meio da agua
aos seus olhos fui nascida

Tua cantiga é constante
teu humor é pertinente
a ti oh Mar dos poetas
te dou versos de presente

Sem comentários:

Enviar um comentário